Campos Borges - RS, segunda-feira, 27 de janeiro de 2020

CODER aprova pedido de estado de emergência do município

A seca que afeta o Rio Grande do Sul é a mais severa desde a safra 2012/13, segundo a Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural do Estado. A falta de chuva vem provocando prejuízos em nossa cidade, nas lavouras de soja, milho e nas pastagens para pecuária de corte e de leite.

Levando em consideração o rigoroso tempo seco que assola Campos Borges, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Agricultura juntamente com a Emater/RS explanaram as áreas mais afetadas do município, através de visitas às propriedades rurais de agricultores e pecuaristas, sendo registrados dados que comprovam o efeito negativo da falta de chuva no rendimento e no desenvolvimento das áreas agrícolas e leiteiras.

As visitas foram realizadas nas tarde de quarta (8) e quinta-feira (9) nas comunidades de Linha Paixão, São José, Mundo Novo, Rincão dos Toledos, Varame e Linha Teodoro. Em todo percurso, foram fotografadas lavouras prejudicadas pela seca, ficando registrado o impacto direto da falta de chuva na produção da soja e principalmente do milho.

Dessa forma, o Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico, CODER, foi convocado para uma reunião, pelo Secretário Liciomar Soares para debaterem sobre o assunto. O encontro foi realizado na manhã desta sexta-feira, 10, e contou com a participação do prefeito municipal Everaldo da Silva Moraes e do vice Altamiro Trenhago, que acompanham atentamente a situação.

Então, através do levantamento realizado pelo extensionista Maurício Klauck, que reuniu testemunhos, dados de produção e registros fotográficos foi concluído que houve perdas em praticamente todas as culturas. Após uma ampla discussão sobre a situação crítica das lavouras, foi oficializado o pedido ao prefeito de decreto de estado de emergência do município.

As medidas cabíveis ao momento já estão sendo providenciadas.